Histórico

“O PET é um programa de longo prazo que visa realizar, dentro da universidade brasileira, o modelo de indissociabilidade do ensino, da pesquisa e da extensão. Assim, além de um incentivo à melhoria da graduação, o PET pretende estimular a criação de um modelo pedagógico para a nossa universidade." 

(Manual de Orientações Básicas)

Criado e implantado em 1979 pela CAPES, o PET – Programa de Educação Tutorial – é um Programa acadêmico direcionado a alunos regularmente matriculados em cursos de graduação. Estes alunos - petianos - participam do Programa e se organizam em grupos, recebendo orientação acadêmica de professores-tutores.

O PET objetiva envolver os estudantes que dele participam num processo de formação integral, propiciando-lhes uma compreensão abrangente e aprofundada de sua área de estudos, através da aliança entre ensino, pesquisa e extensão. São objetivos deste Programa: a melhoria do ensino de graduação, a formação acadêmica ampla do aluno, a interdisciplinaridade, a atuação coletiva e o planejamento e a execução, em grupos sob tutoria, de um programa diversificado de atividades acadêmicas. Até o ano de 1999, o Programa foi coordenado pela CAPES. A partir de 31 de dezembro de 1999, o PET teve sua gestão transferida para a Secretaria de Educação Superior - SESu/MEC, ficando sob a responsabilidade do Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior - DEPEM. Desde então, os grupos vem sendo organizados pelas universidades às quais estão vinculados, levando em conta o projeto do PET, e sendo financiado pelo Ministério da Educação.

O PET-Filosofia foi implementado em 1996 sob tutoria do Prof. Dr. Caetano Plastino e, desde então, desenvolve diversos projetos e atividades. Atualmente sob a tutoria do professor Maurício Cardoso Keinert, o programa já teve quase uma centena de participantes.

Mais informações sobre o PET: